A Restauração Apostolar | Ensinando de Sião

Artigos e estudos

A Restauração Apostolar

(Asher Intrater)

    A idéia de restaurar os grupos de ministério apostólico em todo o mundo levanta um certo grau de controvérsia; e mais ainda no ministério apostólico Messiânico aqui em Israel.

Consideremos alguns pensamentos ao abordarmos esse assunto:

  • Igrejas Neo-testamentárias – 100% das igrejas mencionadas no Novo Testamento estavam conectadas a um grupo apostólico. E hoje?
  • Jerusalém – 100% destas redes apostólicas estavam conectadas à comunidade Judaico-messiânica em Israel e Jerusalém. Por que?
  • Reino – Os apóstolos em geral, e particularmente em Israel, mantinham a visão da vinda do Reino de Deus à terra, com sua capital em Jerusalém. Sem esta conexão, as igrejas teriam tido apenas uma visão para a “ecclesia” em si, sem um claro entendimento da Segunda Vinda e do Reino Milenar.
  • Guerra- Há uma intensa guerra espiritual relacionada com a restauração apostólica. O contexto da descrição de Paulo referente à batalha espiritual em 2 Coríntios 10:5 refere-se à controvérsia geral deste ministério, cobrindo quatro capítulos inteiros, 2 Coríntios 10 até o 13.
  • Autoridade – Uma das questões subjacentes é a autoridade espiritual. Pode ser mais fácil ter congregações sem nenhuma liderança, apenas uma espécie de associação igualitária. Todavia a Bíblia claramente descreve o papel dos anciãos. Seguindo o mesmo raciocínio, pode ser mais fácil ter apenas congregações lideradas por pastores sem nenhum envolvimento com ministérios apostólicos ou proféticos. A maioria das congregações no mundo hoje é assim.
  • Equipe de trabalho – para se ter uma equipe de trabalho, devemos ter consciência dos diferentes papéis para tipos diferentes de líderes. As Escrituras descrevem no mínimo 5 funções: apóstolo, profeta, evangelista, pastor e mestre (Efésios 4:11). Se todos desejarem ser pastores, haverá competição e divisão; o pastor terá que desempenhar ele mesmo as 5 funções; e ficará cansado, solitário e frustrado.
  • Ação – A maioria das “ações” do ministério na Nova Aliança veio dos grupos apostólicos: primeiro de Yeshua e Seus doze nos evangelhos, depois de Pedro e da primeira congregação em Jerusalém; depois de Paulo e seu grupo que estabeleceu igrejas. Yeshua é Ele mesmo, o chefe dos apóstolos (Hebreus 3:1) e o primeiro a dar início a um grupo apostólico (Lucas 6:13).

(*) Artigo de Asher Intrater, publicado em Israel’ Restoration – volume 25-no 9

Autor:

Líder e fundador do Ministério Ensinando de Sião-Brasil e da Congregação Judaico-Messiânica Har Tzion - Belo Horizonte - MG. www.ensinandodesiao.org.br – www.tvsiao.com – www.ccjm.org.br

Conheça a nossa loja