Shaná tová! Bom ano novo de 5771! | Ensinando de Sião

Artigos e estudos

Shaná tová! Bom ano novo de 5771!

É maravilhoso ver como HaShem é zeloso por Sua Palavra. Depois de nos ter dado uma pausa nas celebrações das festas (a última foi a festa Shavuot, Pentecostes), quando encerramos as celebrações das quatro festas que eu denomino “as festas do Messias ressurreto” (pois elas falam de Yeshua que morreu e ressuscitou), temos agora uma seqüência de mais tres festas, as “Festas Messiânicas”, pois elas falam do Messias Yeshua que voltará em glória para estabelecer o Seu Reino Milenar aqui nesta terra. Estas festas são: Hag Zicaron Teruh, Yom Kipur e Sucot, respectivamente, as Festas das Trombetas, Dia do Perdão e a grande e maior festa, a Festa de Tabernáculos.

Após o exílio da Babilônia, o dia em que se celebra a Festa das Trombetas ou o dia do Toque do Shofar, tornou-se conhecido como o dia do Ano Novo Judaico, o Rosh HaShana. No pôr do sol desta próxima quarta-feira, dia 8, estaremos celebrando o ano de 5771, a Festa de Rosh Hashaná. Ela, segundo Lev.23:23-24 diz : ”Disse mais o Senhor a Moisés: No sétimo mês (após a páscoa), no primeiro dia do mês, haverá para vós descanso solene, em memorial, com sonido de trombetas, uma santa convocação.”

Se entendemos bem o sentido desta festa, D´us nos convida à uma chamada de atenção para algo brilhante e eterno: – a festa de Tabernáculos que se aproxima e para mim, ela aponta para a grande Bodas do Cordeiro revelada no Livro de Apocalispse, quando Yeshua estará desposando a sua noiva amada, a Igreja, composta de judeus e gentios ( a família de D´us, Ef. 2:19). Sabemos que uma boda de casamento na antiga tradição judaica dura sete dias. No oitavo dia o mundo judaico celebra a Festa da Simchá Torá (A Alegria da Torá). Isto fala profundamente em meu espírito, pois entendo que Yeshua é a Torá que veio em carne, ou seja, a palavra instrutiva do D´us Pai que se fez carne. Eu pessoalmente creio que o arrebatamento dos crentes vitoriosos, a Igreja, deve acontecer um pouco antes da celebração dessa Boda, ou seja, depois do Dia de Yom Kipur, que acontece no 10º. dia após o Ano Novo. Se imaginarmos que Yeshua já se desposara com sua Igreja durante os sete dias da Festa das Sucot, então, Ele descerá em glória com a Sua Igreja no 8º. dia, exatamente, quando o mundo judaico celebra a festa Alegria da Torá, que será o grande dia do Senhor segundo os profetas de Israel. Evidentemente, isto é uma mera suposição, uma visão pessoal que pode ou não acontecer. Mas, de uma coisa estou certo, as festas apontam para o Reino messiânico e este será centralizado na pessoa de Yeshua, o nosso grande Rei que em breve estará voltando em glória e Ele não virá sozinho, pois você, amigo e irmão do Ministério Ensinando de Sião, estará junto. Oh!Glória!

Portanto, mesmo se minha visão não estiver correta, a Festa de Zicaron Teruah, a Festa do Toque do Shofar, nos leva e chama atenção para um tempo de contemplação, de preparação em santidade, pois o julgamento virá sobre as nações e sobre os iníquos. Mas, para nós crentes em Yeshua, é um tempo de espera para uma grande viagem, um arrebatamento nas nuvens para encontrar com nosso noivo, Yeshua. Nessas nuvens, Ele nos toma em direção aos jardins da Casa do Pai, onde haverá uma enorme Sucá (Tenda ou tabernáculo) e ali seremos galardoados pela nossa perseverança, recebendo o premio por nossa fé, a nossa salvação em Yeshua. Continuando nossa analogia com essa grande e maravilhosa viagem, a gente precisa, então, arrumar a nossa “mala”. Que “roupas” iremos levar para as Bodas com Yeshua? Naturalmente, Ele é santo, puro e sem defeito algum. Evidentemente, Ele espera ver uma noiva como Ele mesmo é. Portanto, ao tocar o Shofar nesta semana, estejamos clamando pela intervenção divina. Clamando pela nossa total libertação, pela nossa santidade, pelo Espírito Santo que nos dirige, consola, nos ajudar nesta caminhada diária pelo deserto deste mundo, que entre os tropeços de uma alma ainda em processo de restauração, vamos encurtando a distancia que nos separa da grande e abençoada Canaã, nossa “terra” prometida. Portanto, é tempo de arrependimento nesses próximos 10 dias que D´us separou em Seu calendário para nós. É tempo de conserto, é tempo de decisão, é tempo de consolidar aquilo que temos aprendido, colocando em prática. É tempo de viver um evangelho real, repleto de boas obras, pelas quais somos identificados como discípulos obedientes de Yeshua.

O apóstolo Paulo nos alerta grandemente dizendo: “ Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de D´us, e os que morreram no Messias ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras”. ( 1Te 4:13)

Caro irmão, preparemos nossos “ouvidos” espirituais para ouvir os toques do Shofar. Ele nos chama, Ele acredita em nossa vocação sacerdotal, Ele nos quer como parceiros em Seu Reino milenar. Ele pagou um grande preço com Sua própria vida para que optássemos por esta escolha. Ele nos ama e quer que reinemos com Ele. Portanto, diga um sim a esta grande Festa. Diga um sim para a Ele nesses 10 dias de arrependimento, diga um sim resoluto e determinado ao noivo que lhe convida para a alegria da grande Boda e para um reino sempiterno.

Hag Rosh Hashaná sameach ! Shaná Tová umetuká! Feliz Festa das Trombetas e um Ano Novo bom e doce a todos, com minhas orações,
Marcelo Miranda Guimarães.

Autor:

Líder e fundador do Ministério Ensinando de Sião-Brasil e da Congregação Judaico-Messiânica Har Tzion - Belo Horizonte - MG. www.ensinandodesiao.org.br – www.tvsiao.com – www.ccjm.org.br

Conheça a nossa loja