UMA Torá… MUITOS Povos! | Ensinando de Sião

Artigos e estudos

UMA Torá… MUITOS Povos!

Uma-Tora-Muitos-Povos

Shalom!

 

Vejam, vou ser bem direto e honesto com vocês: o que vocês acham que faz parte do plano do Eterno para o futuro: CIRCUNCISÃO UNIVERSAL ou REDENÇÃO UNIVERSAL? Quem crê que D-us irá resgatar a humanidade novamente para si, formando um povo santo, através da CIRCUNCISÃO universal, está automaticamente ANULANDO a necessidade de um MASHIACH para redimir e aproximar a humanidade ao Eterno. Para quê um Mashiach para restaurar o mundo e a humanidade se a circuncisão é que acrescenta homens e mulheres ao povo de D-us? E o que fazer com todas as profecias que anunciam a aproximação de povos ao Povo de D-us através da “Torá Escrita no Coração” ou “Nova Aliança”? A Nova Aliança predita por Jeremias mudará o mundo e restaurará a humanidade (Jr cap 31) para o Eterno. Será uma obra SOBRENATURAL cuja circuncisão NÃO É LISTADA COMO PRÉ-REQUISITO. Tanto a Torá como o Profetas e principalmente os Apóstolos entenderam o processo da redenção.

 

Quando a Torá fala em Êxodo cap. 12 sobre “uma Torá para o estranho habitando entre vós” e para o natural, o que o Eterno ordena é o seguinte:

 

  1. A Torá de D-us é uma só e todos os povos da Terra devem ter consciência disso. Porém, ela se aplica de forma DIFERENTE a diferentes grupos de pessoas. É claro que há mandamentos que englobam a TODOS, mas também há mandamentos que se aplicam a grupos. Por exemplo: Os mandamentos sobre a pureza e purificação de mulheres não podem ser aplicados aos homens, e os mandamentos de homens não podem ser aplicados a mulheres. Quem é sacerdote tem mandamentos próprios, que não se aplicam ao restante de Israel, e assim por diante. Há mandamentos para ISRAEL (como a circuncisão e o regresso a Eretz Israel) e há mandamentos para as nações. Há também mandamentos universais.

 

  1. O texto de Ex 12 é claro. O Pêssach(assim como o Kidush Zikaron ou Santa Ceia) não pode ser celebrado por quem é “estranho” à Aliança Abraãmica. Assim, se o escravo ou o alienado que vive entre o povo quisesse celebrar, deveria fazer parte da Aliança Abraãmica pelo único método disponível na época: circuncisão. Mas Paulo, citando Isaías 14, nos explica em Ef 2 e Gl 3 que a obra do Mashiach consiste em APROXIMAR e fazer FILHO de Abraão quem antes não era. Assim, quem nasce novamente no Messias Yeshua não é peregrino nem estrangeiro à Aliança, ele é parte da FAMÍLIA de Deus. Ele é herdeiro também de Abraão mediante a Fé (não a circuncisão) e pode celebrar o Pessach. Vejam que Paulo atesta que eles não se tornam judeus, mas são incluídos no povo de D-us. Não são estranhos mais. Pois o “Poretz” (Mq 3) rompeu a barreira do Reino e os aproximou à D’ us. Assim, apesar de serem povo de D-us, continuam não-judeus, guardando os mandamentos da Torá dados a eles.

 

Nos dias dos apóstolos tínhamos este fenômeno: gentios que recebiam a fé em Yeshua, mas que queriam ser mais judeus que os judeus,  começavam a apregoar a circuncisão como pré-requisito para a “entrada” no Reino. Não estudavam a Torá muito menos os Profetas, pois se estudassem saberiam a incoerência e absurdo de tal ensino. Passados dois mil anos de afastamento entre a Igreja e Israel, voltamos novamente a ter judeus discípulos de Yeshua no seio da Igreja. Aí, o tal fenômeno começa a aparecer novamente, infelizmente. Temos, então, que aplicar o ensino profético e dos Apóstolos para combater este sofisma. São pessoas que estudam muito judaísmo, mas não sabem Bíblia. Leem muito, endentem pouco. Citam rabinos e sábios na esperança de demonstrarem conhecimento, mas se esquecem de um precioso princípio que os próprios rabinos defendem: A mesma Torá pode ser “árvore da vida” para uns e “árvore venenosa” para outros. O que define a diferença é o CORAÇÃO (intenção) DE QUEM ESTUDA. (Vilna Gaon, séc. XVIII).

 

Que possamos estar sempre preocupados com o que é realmente importante: A Torá que sigo e guardo, tem me aproximado mais a D-us ou tem me aproximado mais ao judaísmo? Tem me feito uma pessoa melhor, que ama e serve mais a D-us e ao próximo, ou tem me feito uma pessoa arrogante e isolada? O objetivo maior da Torá, CIRCUNCIDAI O VOSSO CORAÇÃO, tem se cumprido em minha vida? Judaísmo não salva ninguém pessoal! É o nosso coração e as nossas obras que delimitam o tipo de fé que estamos tendo.

 

Quem tem ouvidos para ouvir… ouça!

 

Prof. Matheus Zandona

Autor:

Nascido em 1977, Matheus é descendente de Judeus com origem na Itália e em Portugal. É graduado em Comunicação Social (PUC-MG) tendo também estudado teologia com ênfase em Estudos Judaicos (EUA) e Hebraico e Cultura Judaica (Israel). Atua como professor na Sinagoga Har Tzion, em Belo Horizonte, desde 2001. Atualmente, é vice-presidente do Ministério Ensinando de Sião – Brasil, diretor do CATES (Centro Avançado de Teologia Ensinando de Sião), da TVSIAO.COM e um dos líderes da Sinagoga Har Tzion. Matheus é casado com Tatiane e tem dois lindos filhos, Daniel e Benjamin. (facebook.com/mzandonna)

Conheça a nossa loja