- Part 5

Arquivo do autor

19.04.2012 . Por Matheus Zandona Guimarães

A Igreja tomando posse de sua herança

No último dia 18 de abril judeus e não judeus de todo o mundo celebraram a Festa de Pêssach (Páscoa) em memória à saída do Egito. Páscoa é a festa que marca o início do calendário bíblico de Israel e delimita as datas de todas as outras festas na Bíblia. Páscoa (Pêssarr, em hebraico) significa literalmente “passagem” (pois o Senhor “passou” sobre as casas dos filhos de Israel, poupando-os. Ex 12:27). É uma FESTA instituída por Deus como um memorial para que os filhos de Israel jamais se esquecessem que foram escravos no Egito, e que o próprio Deus os libertou com mão poderosa, trazendo juízo sobre os deuses do Egito e sobre Faraó. (Ex 12).

19.04.2012 . Por Matheus Zandona Guimarães

Formatura CATES/MJBI 2010

No último dia 16/12 a Congregação Har Tzion esteve em festa. Foi celebrada a grande formatura conjunta dos cursos do CATES (Centro Avançado de Teologia Ensinando de Sião) e também do MJBI (Messianic Jewish Bible Institute).

18.04.2012 . Por Matheus Zandona Guimarães

A festa dos Tabernáculos e a Igreja de YESHUA

Cada uma das festas do calendário judaico possui uma idéia central pela qual a mesma foi criada e dada por Deus. Todas as atividades e costumes que vemos em cada festa foram criados com o propósito de manifestar a idéia de mandamento divino. O calendário judaico esta tão ligado a religião e ao ciclo agrícola de Israel, que às vezes se torna impossível distinguir estes aspectos dos costumes atuais de tais festas. Tal fato, ou devo chamá-lo de mistério, é o que torna as festas e feriados judaicos únicos e especiais tanto para o judeu secular como para o religioso ; mas especialmente para o cristão.

18.04.2012 . Por Matheus Zandona Guimarães

O escudo (estrela) de Davi

A Maguên David (literalmente “escudo” de Davi, ou como é mais comumente conhecida, “estrela” de Davi) é o símbolo judaico que mais identifica o judaísmo dos dias de hoje. Tradicionalmente, se acredita que a estrela de seis pontas simboliza um selo ou um escudo de armas criado pelo Rei Davi. Infelizmente, não existem provas históricas nem bíblicas para apoiar tal crença. Apesar de tal fato, encontramos a maguên David esculpida em ruínas na antiga sinagoga de Kfar Nachum (Cafarnaum), na Galiléia (vide foto), o que confirma que o símbolo já era usado pelo povo judeu por volta do século II a.C.

18.04.2012 . Por Matheus Zandona Guimarães

Rosh ha Shaná – 5771

A celebração de Rosh há Shaná (literalmente: “cabeça ou primeiro do Ano”), marca o início do ano judaico e é celebrado no primeiro dia do mês de Tishrei. Na verdade, alguns rabinos dizem que Rosh Há Shaná é o aniversário da criação, e que estaríamos completando 5771 anos de existência. Já outros rabinos afirmam que esta contagem iniciou-se logo após o dilúvio, e que os anos desde a criação até o dilúvio podem se estender por milhares ou até milhões. Todos sabem que no calendário bíblico o ano novo começa com o 1° mês, o mês de Nissan (geralmente em março/abril), com a festa da Páscoa como marco. Mas após o exílio na Babilônia, a contagem dos meses sofre alteração cronológica e nominal, e o primeiro mês passa a ser o sétimo (Tishrei). O dia da Trombeta, ou Yom Teruá, é celebrado no 1° dia do 7° mês, com grande convocação e toque do shofar (Lv 23:24-25).